Quem tem viagem marcada ou pretende viajar para o exterior até julho tem uma boa oportunidade para comprar dólares nesta semana, de acordo com especialistas ouvidos pelo UOL. Ontem, por exemplo, o dólar comercial fechou a R$ 3,128 na venda, menor valor desde 25 de outubro do ano passado e com queda acumulada de 3,76% em janeiro.

Entre os fatores que têm puxado o dólar para baixo, de acordo com analistas, estão: a perspectiva de que o banco central norte-americano (Federal Reserve, ou Fed) não aumentará demais os juros por lá (são esperadas três altas neste ano), a atuação do Banco Central brasileiro no mercado de câmbio e a volta da inflação e das contas públicas para dentro das metas do governo.

Se você tem dinheiro guardado e pretende viajar ainda no primeiro semestre, a recomendação é comprar dólar nesta semana, segundo Mauro Calil, fundador da Academia do Dinheiro. “A gente acredita que essa tendência de queda ainda vai existir. Esta é uma boa semana para quem vai comprar dólar”, diz. Calil afirma que o melhor é comprar a moeda de uma vez e garantir a cotação favorável.

O melhor é comprar o máximo possível.
Fernando Bergallo, sócio-diretor da FB Capital, faz a mesma recomendação. Segundo ele, é mais provável que o dólar volte ao patamar de R$ 3,20 no curto ou médio prazo do que se aproxime de R$ 3.
Comprar aos poucos

Outra recomendação frequente para quem precisa de dólar é fazer a compra da moeda aos poucos, e formar uma taxa média. Essa é a opção sugerida por Arnaldo Curvello, diretor da Ativa Wealth Management. “Vamos supor que você vai viajar em seis meses e quer levar US$ 10 mil. Você divide os US$ 10 mil pelos seis meses e compra um pouco por mês”, afirma.

Para Bergallo, da FB Capital, comprar a moeda aos poucos é mais recomendável para quem fará a viagem no segundo semestre. “Quem antecipar a compra para agora vai ter de tirar dinheiro de alguma aplicação que poderia ter uma rentabilidade maior ao longo desses meses do que a economia feita comprando dólar de uma vez”, afirma.